sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Álcool brasileiro terá livre acesso aos EUA a partir de 2012


A Unica (União da Indústria da Cana-de-açúcar) divulgou nota nesta sexta-feira informando a abertura do mercado norte-americano para o álcool brasileiro a partir do próximo mês.

"A legislação americana vigente, que inclui altos subsídios para a indústria do etanol e uma pesada tarifa contra o produto importado, expira no dia 31 de dezembro. Mas, com o fim das atividades no Congresso americano para 2011 nesta sexta-feira, não haverá mais oportunidade para qualquer medida que impeça a abertura para o etanol brasileiro, a partir do primeiro dia de 2012, do maior mercado consumidor de combustíveis do mundo".

Os subsídios pagos às distribuidoras que fazem a mistura de etanol à gasolina, que custam ao contribuinte americano cerca de US$ 6 bilhões por ano, e a tarifa de US$ 0,54 sobre cada galão importado para o país impediam que o etanol brasileiro chegasse ao mercado dos Estados Unidos com preços competitivos.

O presidente da Unica, Marcos Jank, prevê que agora o caminho está aberto para que as várias matérias primas utilizadas para produzir etanol --como milho, beterraba e cana-- sejam avaliadas exclusivamente com base nas características para produzir biocombustíveis eficientemente.

"O que conta é o baixo uso de energia fóssil para produzir a mais elevada quantidade de energia renovável possível, algo que a cana faz melhor do que qualquer outra matéria prima. E na atual conjuntura global vale muito a redução de emissões de gases que causam o aquecimento global" afirmou.

Jank disse ainda que "hoje a prioridade é atender o mercado doméstico". "Mas, com o fim da tarifa americana, é possível visualizar a consolidação do etanol como commodity internacional, como já acontece com o açúcar" completou.

FOLHA