sexta-feira, 4 de maio de 2012

Banco do Brasil anuncia novos cortes de juros para pessoa física


O Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira novas reduções de juros em linhas de crédito para pessoas físicas, com destaque para cheque especial e crédito pessoal. Foi o terceiro corte em cerca de um mês.

A taxa do cheque especial para clientes que tenham conta salário no banco e aderiram ao programa "Bompratodos" caiu da máxima de 8,31% para a taxa única de 3,94% ao mês, menos da metade.

Dentro do mesmo programa, a linha de crédito pessoal automática caiu da máxima de 5,79% para o teto de 3,94%.

O banco também anunciou medidas para facilitar a transferência de financiamento de veículos contratadas em outros bancos, a chamada portabilidade.

"Percebemos que os outros bancos nos seguiram depois que cortamos nossas taxas no mês passado, por isso decidimos avançar um pouco mais", disse a jornalistas o vice-presidente de negócios de varejo do BB, Alexandre Abreu.

As novas taxas, segundo a instituição, entram em vigor até o dia 27 deste mês.

PAPEL FUNDAMENTAL

Tanto o Banco do Brasil como a Caixa são vistos pelo governo como fundamentais para aumentar a competição no setor bancário e forçar o setor privado a baixar as suas taxas.

O banco foi o primeiro a anunciar, ainda no dia 4 de abril, corte nos juros ao consumidor e pacote de incentivos para migração de clientes de outros bancos. Todos os principais bancos do país cortaram taxas depois.

No primeiro mês após a redução nos juros, o BB contabiliza um aumento de 50% na média diária de concessões de empréstimos em relação ao mês anterior.

As concessões para financiamento de veículos saltou de R$ 11,2 milhões diários para R$ 28,7 milhões diários após a redução dos juros - aumento de 156,3%.

Na linha de crediário, os desembolsos passaram de R$ 400 mil para R$ 1,3 milhão diário - alta de 238,5% na comparação de março com abril.

Na próxima semana, o Banco do Brasil anunciará novidades em fundos de investimento e em linhas de crédito para micro e pequenas empresas.

CAIXA

A Caixa Econômica Federal, maior agente financeiro no setor de habitação, reduz os juros dos financiamentos imobiliários a partir de hoje. Começa também a rodada de feirões da casa própria.

Mais de 430 mil imóveis novos, usados e na planta serão vendidos em 13 cidades até 10 de junho. Os primeiros municípios a receber o evento - de hoje a domingo-- são Belo Horizonte, Brasília, Rio, Salvador e Recife. Em São Paulo, o feirão vai de 18 a 20 deste mês.

REUTERS/FOLHA